Posts Tagged ‘ophelia

30
nov
09

[Review]Brütal Legend. Imperdível.

Aqui pra mais um review. Esse é sobre um jogo que muitos amantes da música vão adorar: Brütal Legend.

Duas palavras: Jack Black. O que esse nome lhe trás na cabeça? Se você tem bom gosto, Escola de Rock, Tenacious D, e talvez King Kong ou Ano Um. Esse grande artista empresta sua voz para o personagem principal da trama do jogo, Eddie Riggs. Assim como vários outros artistas famosos, como Rob Halford (Judas Priest), Lita Ford (The Runaways), Ozzy Osbourne (Black Sabbath), Jennifer Hale… mas vamos chegar lá.

Eddie é, sem sombra de dúvida, o maior roadie – Homens que ficam por trás dos palcos, construindo, armando, e tudo o mais – da história da música. Ele pode construir qualquer coisa, concertar qualquer coisa, e mais. Em suas palavras, Um bom roadie sabe que o seu trabalho todo é fazer outra pessoa parecer boa, fazer outra pessoa ficar segura. De vez em quando, ele aparece no palco para concertar algum detalhe. E antes que você veja o que ele fez, ou que ele estava lá, ele sumiu.

Infelizmente, Eddie não trabalha para uma banda a altura. Na verdade, a banda é a pior banda de Heavy Metal existente (ela existe mesmo, se quiserem pesquisem “Kabbage Boys”, algo assim). Durante um show, um dos integrantes sobe em uma estrutura perigosa, e Eddie salva-o. Mas acaba morrendo no processo. Um pouco do seu sangue cai em um colar de seu pai, e ele é transportado para um mundo onde o Metal domina, e onde elementos dessa gloriosa música tem grande poder – Por exemplo, uma guitarra normal invoca raios e fogo, além de ser a comunicação entre você e os Metal Gods.

Descobrindo que demônios estão aterrorizando aquele paraíso, Eddie se vê na obrigação de, armado com uma guitarra e um machado, ajudar e salvar aquele povo através de solos de guitarra, shows que invocam almas dos fans e muita música. E isso tudo em grande estilo.

O jogo é espetacular. Pode-se ver que a seqüência de abertura foi feita para causar a melhor impressão possível, como em — Ousarei comparar? — God of War 2. É o momento mais engraçado do jogo. A voz de Jack Black cai como uma luva em Eddie, incorporando o herói perfeitamente.

A medida que a história avança, somos apresentados a personagens simplesmente Humanos. Não são mecânicos, como os de… VÁRIOS jogos, na verdade. Eles simplesmente fazem o que alguém faria quando estão numa Era do Metal amaldiçoada por demônios. Bem realista.

Os gráficos são um show. Não são HQs como os de God of War (que são até melhores do que os do PS3, aliás), mas são gráficos perfeitos para o estilo do jogo. Deixe-me explicar: A maioria dos jogos se gaba de gráficos ótimos, reconhecimento facial impecável, mas Brutal Legend consegue exprimir emoção como outros vários não conseguem. Peguem como exemplo Metal Gear, com seus diálogos geniais, mas simplesmente artificiais, e personagens que na maioria das vezes só nos passam emoção nos momentos dramáticos. Brutal Legend consegue fazer você sentir o que eles sentem por pequenos gestos. Um pequeno olhar, um sorriso, e você já está rindo de novo. É algo que poucos desenvolvedores se gabam.

O gameplay é muito bom. É um mapa livre, com várias missões alternativas, e você pode simplesmente sair e explorar-lo. As suas únicas armas são a guitarra e o machado, mas você tem seus solos de guitarra. Você pode invocar, eventualmente, um carro para aventurar-se. E para meter bala em monstros.

Se você procurar bem, achará outros solos. E aqui está uma das pérolas do jogo: Você pode dar upgrades nas suas armas e conseguir mais alguns extras em uma garagem no inferno, comandada pelo Guardião do Metal, ninguém menos do que Ozzy Osbourne. O rei do Black Sabbath nos saúda com mensagens hilárias, e vai se provar muito, mas MUITO útil durante o jogo.

Uma falha, porém, que eu não pude deixar de notar: Navegar-se é horrível. Você simplesmente precisa olhar no mapa o tempo inteiro, o que atrapalha bastante o clima do jogo se você está no freerun e quer ir de um lugar longe para o outro. Um sistema de setas como GTA cairia bem aqui. Mas você supera isso com o Mouth of Metal: Seu primeiro upgrade pro seu carro, cujo qual tem dezenas de músicas de vários gêneros do metal pra você curtir enquanto dirige!

Outra coisa: O jogo é curto. São só 21 missões. Quando você termina, você fica com muita vontade de ter mais, de se divertir novamente, de rir com os personagens e de enlouquecer com a história bem muito bem bolada.

Brutal Legend é um jogo muito bom, que eu recomendaria na certa para qualquer pessoa e que eu compraria uma seqüência sem me preocupar se falavam bem ou mal. Qualquer dono de PS3 ou Xbox 360 deveria ter esse jogo, para se divertir, e para acompanhar os personagens ao dizerem “We Will protect this land FOR IT’S METAL!” =D

Avaliação final:

Gráficos: 8/10

História: 8/10

Gameplay: 9/10

Diversão na primeira vez jogando: 10/10

Diversão nas vezes seguintes: 7/10 (pelo PECADO de não poder abrir um segundo save game)

Nota final: 9/10

PS: Procurem as outras coisas que tem no jogo. Tem umas histórias interessantíssimas por lá =D

_

EDIT: Tava jogando de novo desde o começo, aí vi que as sinaleiras do carro servem pra mostrar a direção. Foi mals aí, o sistema funciona que é uma beleza =D




julho 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Twitter